Enobrecer, dinamizar e estimular, o saber ser e estar, dos árbitros deste conselho regional.

30
Jun 09

Hóquei em patins

Portugal quer chegar à final do Campeonato do Mundo

Reinaldo Ventura é um dos jogadores convocados para o Mundial 

O "grupo de excelência" que compõe a selecção portuguesa de hóquei em patins possibilita sonhar com a conquista do Campeonato Mundial da modalidade, de 4 a 11 de Julho, em Pontevedra e Vigo, Espanha, defende o seleccionador luso.

Em entrevista à Agência Lusa, Luís Sénica elogiou a "atitude e vontade" dos 10 jogadores convocados e salientou a "coesão" que tem encontrado durante o trabalho realizado no Luso.

"Este grupo tem empatias fortíssimas e, além disso, possui uma característica fundamental: acredita que pode fazer coisas muito interessantes no Mundial", sublinhou Sénica.

De saída da Federação de Patinagem de Portugal (FPP) no final do Mundial, possivelmente para abraçar a carreira de treinador de um clube, Luís Sénica recordou que Portugal venceu recentemente a Taça das Nações, em Montreux - facto inédito nos últimos 12 anos - e apenas não conquistou o Europeu por falta de sorte.

"Mais tarde ou mais cedo vamos conquistar títulos. Esta selecção é vencedora. Portugal quer ganhar o grupo e depois poderá ter cruzamentos que, não sendo fáceis, nos dão a consciência e obrigação de ter de ganhar. Depois, queremos estar na final e aqui ninguém está para perder", continuou.

O seleccionador coloca Espanha, Portugal, Argentina e Itália - "não necessariamente por esta ordem" - como candidatos ao título, embora tenha salientado a evolução da Suíça - vice-campeã mundial -, Angola e França.

Luís Sénica admitiu acreditar que o hóquei em patins regressa a patamares de fama outrora conquistada, alertando, no entanto, para a necessidade de "mudança de paradigma".

"A modalidade não pode sobreviver sem patrocinadores fortes e uma abordagem diferente, com estratégias de marketing mais agressivas e rigorosas. A criação de uma federação internacional específica para o hóquei em patins também ajudaria nesta mudança", concluiu.

O Mundial joga-se em Pontevedra e Vigo, Espanha, de 4 a 11 de Julho.

A equipa portuguesa joga a 5, 6 e 7, respectivamente com Estados Unidos, Chile e Argentina, adversários na fase de grupos (sempre em Pontevedra).

Os quartos-de-final jogam-se a 9, as meias-finais no dia seguinte, estando a final agendada para dia 11 (sempre em Vigo).

publicado por JPCosta às 14:53

Quer arranjar patrocinadores? Tente entendê-los primeiro…
As modalidades desportivas são cada vez mais utilizadas pelas empresas para comunicar as suas marcas e produtos. Existem modalidades seculares e outros que têm conquistado espaço e notoriedade nos últimos anos. Mesmo as mais antigas, têm sentido a necessidade de se adaptar aos novos tempos seja através da alteração das regras, formatos competitivos ou organização dos modelos competitivos. Numa óptica de marketing propomos uma divisão das modalidades em 10 segmentos distintos: artes marciais e lutas, motorizados, náuticos e aquáticos, nicho, aventura, frio, calor, massas, novos desportos e culto do corpo e bem-estar. Trata-se de uma forma de entender o que buscam as empresas quando apostam no desporto.

 

Num primeiro grupo podemos identificar as modalidades ligadas às Artes Marciais e Lutas. Neste grupo podemos encontrar modalidades como Aikido, Boxe, Capoeira, Full Contact, Jiu-Jitsu, Judo, Karaté, Kung-Fu, Shotokai ou Taekwondo. Algumas destas modalidades são milenares e estão associadas a rituais de origem oriental. Exigem enorme disciplina e rigor aos seus praticantes sendo consideradas excelentes modalidades para o desenvolvimento físico e indução de regras de comportamento. Nos últimos anos tem sido explorada a vertente de defesa pessoal, sendo procurada por muitas pessoas para fazer face ao sentimento de insegurança crescente na sociedade actual. Não costumam produzir grandes eventos, atrair grandes patrocinadores ou audiências televisivas significativas.

 

Ao nível dos desportos Motorizados podemos encontrar modalidades como Automobilismo, Motociclismo, Motonáutica, Karting ou Motocross. Muito ligada à indústria das motas e automóveis este grupo de modalidades sempre viveu rodeada de somas avultadas. As marcas têm utilizado as equipas de competição como forma de evidenciar a sua supremacia e todos os negócios complementares (pneus, combustíveis, lubrificantes ou acessórios) têm transformado estes eventos desportivos em sucessos altamente rentáveis. A exposição mediática é mundial, os patrocínios são avultados e as audiências são verdadeiramente globais.

 

Nos desportos Náuticos e Aquáticos encontram-se modalidades como o Bodyboard, Canoagem, Caça Submarina, Esqui Aquático, Mergulho, Natação, Remo, Surf, Vela, Wakeboard ou Windsurf. O elemento água foi sempre decisivo para a sociedade, fundamental até para a nossa sobrevivência, e tem sido também bastante explorada em termos de actividade desportiva. Seja em rio, mar ou recintos construídos pelo homem são inúmeras as possibilidades de praticar desporto com água. Algumas destas modalidades têm pouca atenção mediática mas outras conseguem atingir audiências e captar patrocínios de elevado significado.

 

Ao quarto grupo apelidamos de desportos de Nicho, ou seja, modalidades que se dirigem a segmentos específicos da nossa sociedade. De um leque alargado de modalidades podemos encontrar conceitos muito diferentes como a Columbofilia, Esgrima, Golfe, Pólo, Hipismo, Squash, Pesca, Tiro, Tiro com Arco, Xadrez, Badminton, Críquete, Corfebol, Curling, Halterofilismo, Minigolfe, Ténis de Mesa, Triatlo ou Pólo Aquático. Estas modalidades são aproveitadas por marcas que querem trabalhar segmentos específicos pelo que algumas delas conseguem obter índices de rentabilidade muito interessantes.

 

Com maior crescimento nos últimos anos surgem os desportos de Aventura apresentadas em modalidades como o Mountain Bike, Montanhismo, Balonismo, Orientação, Parapente ou Escalada. Têm em comum o facto de serem desportos que proporcionam um contacto muito próximo com a natureza sendo por isso bastante valorizados por um número crescente da população actual. Mantém-se à margem dos grandes eventos, patrocínios ou audiências.

 

Com pouca ou nenhuma tradição no nosso país devido aos factores climatéricos existem ainda os desportos de Frio, tais como o Esqui, Snowboard, Hóquei no Gelo ou Bobsleigh. Nos países com climas mais propícios são praticados durante todo o ano constituindo-se alguns como enormes espectáculos de entretenimento e diversão e produzindo regularmente verdadeiras estrelas mediáticas.

 

Em contra-ponto surgem os desportos de Calor, onde normalmente aparecem as variantes dos desportos clássicos, nomeadamente Andebol de Praia, Futebol de Praia, Rugby de Praia ou Voleibol de Praia. Este tipo de variantes, geridas pelas respectivas federações, sofrem algumas adaptações para poder funcionar nas praias. Para além de já contarem com um público fidelizado acabam por atingir novos segmentos aproveitando o facto das competições terem lugar em locais de grande afluxo de pessoas. São desportos de enorme espectacularidade, normalmente associados a música e juventude, e atraem grandes multidões, patrocinadores e atenção mediática.

 

No oitavo grupo de modalidades temos aquelas que mais directamente se dirigem às grandes Massas. Aqui os exemplos são vários, podendo ser apontado o Andebol, Basquetebol, Futebol, Futsal, Hóquei em Campo, Hóquei em Patins, Rugby, Voleibol, Ciclismo, Ténis ou Atletismo. Podemos também apelidá-las de modalidades clássicas, pois existem há várias décadas e fazem parte inclusive da formação escolar na maior parte dos países. Sendo modalidades de grande popularidade, são seguidas por muitos espectadores, alvo de inúmeras transmissões televisivas e capazes de atrair grandes somas dos patrocinadores.

 

As novas gerações têm sido pródigas em fomentar o aparecimento de Novos Desportos. Aqui as novidades são constantes, muitas vezes não passam de modas efémeras, mas outras persistem no tempo como o Aggressive Inline, Skate, BMX, Wrestling, Kitesurf ou Paintball. As novas gerações dão-lhes tal importância que surge uma indústria forte a suportar todos os negócios envolventes. Não deixa de ser relevante a existência do canal Eurosport 2 dirigido especificamente a este tipo de modalidades ou o incrível sucesso dos X Games, espécie de jogos olímpicos radicais nos Estados Unidos da América.

 

Por último e, seguindo as actuais tendências da sociedade, surgem os Desportos vocacionados para o culto do corpo e bem-estar tais como o Culturismo, cardio-fitness, yoga ou as inúmeras modalidades do fitness. Para além da busca da perfeição corporal, este tipo de modalidades está também intimamente ligada a relações sociais fortes entre os seus praticantes.

publicado por JPCosta às 14:44

28
Jun 09

 

Entrevista

Fernando Mendes: "Quem ler o livro, saberá os alvos que estou a atingir"Fernando Mendes:

 

O ex-futebolista Fernando Mendes, de 42 anos, colocou hoje à venda o livro "Jogo Sujo", em que desvenda alguns aspectos negativos do futebol português, especialmente no que respeita ao "doping". Numa entrevista por telefone ao PÚBLICO, o ex-internacional dá algumas explicações sobre o livro e defende que não fez as denúncias antes porque fazia parte do mundo do futebol.

Porquê só agora fazer estas revelações?
Já estava a pensar fazer isto há algum tempo, calhou ser agora. Praticamente desde que acabei a minha carreira profissional [2002, embora depois tenha continuado a jogar no Montijo e São Marcos] estava a pensar nisto. Também na altura em que jogava à bola era complicado ter tempo. Tenho vindo a recolher algumas informações que estavam um pouco esquecidas.

As revelações sobre doping talvez sejam as mais graves. Viveu estas práticas em mais do que um clube?
Sim, foi em mais do que um clube. Quem ler o livro e estiver um pouco ao corrente do que se passa no futebol, saberá os alvos que estou a querer atingir.

Por que é que não revelou os nomes dos clubes?
Cheguei a pensar nisso. Houve uma primeira versão do livro que tinha os nomes todos, só para não haver problemas...não é problemas, porque não tenho medo. Se tivesse medo, não teria escrito este livro. Com a primeira versão iria ter problemas em termos judiciais, porque os casos que aponto é difícil ter provas. Estou a contar o que se passou comigo, mas se forem ter com os meus ex-colegas eles dizem que é mentira. A primeira versão foi alterada por causa disso. O meu advogado leu o livro várias vezes, para retirar as situações que podiam ser prejudiciais.

Uma das coisas que saltam à vista no livro é a parte “podre” do futebol. Doping, mulheres nos estágios, corrupção, treinadores a extorquirem dinheiro a jogadores.

É essa a imagem que leva do futebol?
Não. Isso tudo existe e não é só cá. Tive o privilégio de ser profissional de futebol e tenho orgulho na minha carreira. Tive uma profissão que adorei. O que quis foi que as pessoas entendessem que, apesar de ser uma profissão apaixonante, não é tudo bonito. Como noutras profissões, também há coisas por trás que não são bonitas. Da maior parte das coisas que eu falo, as pessoas sabem que acontecem ou desconfiam. Se calhar, nunca ninguém teve coragem de assumir. Há coisas que não são correctas.

Nunca lhe passou pela cabeça recusar o recurso ao doping?
Recusei algumas vezes, mas muitas delas foram em alturas complicadas na minha carreira. Porque não tinha jogado no clube anterior e queria relançar a minha carreira. Isso há 13 ou 15 anos.

Acredita que estas situações ainda se verificam hoje?
Não acredito. Já na parte final da minha carreira, as coisas eram mais complicadas. Hoje em dia, há controlos antidoping-surpresa e em praticamente todos os jogos há controlos. As coisas são certamente mais complicadas, embora no doping haja sempre coisas novas. E muitas vezes vemos jogadores de futebol que se passam da cabeça. Será que isto não terá a ver com algumas substâncias proibidas. Vemos jogadores a dar murros nos árbitros ou a cuspir nos adversários. Há que questionar a razão dessas situações, porque nem sempre poderá ser por causa do temperamento dos jogadores.

Quando recorria ao doping, não havia controlos ou as substâncias não eram detectadas?
Uma das situações de que eu falo foi provada. Houve uma pessoa apanhada [numa reportagem da SIC]. Na maior parte das vezes, nem controlo [antidopagem] havia.

Conta um caso na selecção. Aí também havia doping?
Não, esse caso foi por minha livre e espontânea vontade. A selecção nada tinha a ver com isso. Talvez fosse a única maneira de representar Portugal numa grande prova internacional.

Estas práticas de doping eram algo generalizado?
Se calhar 90 por cento dos clubes em que joguei estão ilibados desta situação. Durante a minha carreira, ouvi falar de muitas situações, as pessoas diziam que muitos clubes [o faziam] mas uma coisa é ouvir e outra é ver.

Passou pelo Sporting, Benfica e FC Porto. Em algum deles, assistiu a práticas de doping?
Não. Não vi nada disso nos “grandes”. Curiosamente, quando fiz este livro, as pessoas pensavam que o alvo disto era o FC Porto e tive o cuidado de explicar que não. Passei a minha carreira toda a ouvir que no FC Porto se fazia isto e aquilo, mas tive o prazer de jogar num clube com pessoas fantásticas. Nunca se falou disso e não ponho em causa a seriedade das pessoas.

Em relação à arbitragem, dá a entender que os “grandes” são os mais beneficiados...
E são sempre. Se olharmos para o final de cada temporada, é fácil ver quem são os mais beneficiados.

Mas apercebeu-se de situações de corrupção?
Ouvia falar em comprar árbitros. A experiência que se adquire permite notar-se quando um árbitro está a favorecer o nosso clube.

Isso foi mais visível em alguns dos clubes por onde passou?
Num ou outro foi. Mas é claro que é diferente estar num clube “grande” e num clube pequeno.

Haverá mais algum livro, depois deste?
Não sei. Tenho de ver primeiro o sucesso deste. Tenho muitas histórias para contar, mas se calhar as pessoas não querem saber das coisas mais normais. Olho para o livro dos meus ex-colegas e é tudo muito bonito no futebol. Acho que as pessoas têm o direito de saber o que era o futebol profissional na minha época.

Não se arrepende de não ter falado nisto mais cedo e de ter até denunciado às autoridades competentes?
Não, porque eu fazia parte do mundo do futebol e quando se faz parte vive-se e as coisas passam-nos um pouco ao lado. Não me arrependo. Acho que este é o momento exacto.

publicado por JPCosta às 01:25

27
Jun 09

Árbitro carioca Michael Jackson teve morte anunciada Da Redação


A morte do cantor Michael Jackson repercutiu diretamente na vida de Edílson Soares dos Santos, árbitro da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro.

Apelidado com o nome do astro pop ele também teve seu falecimento anunciado nesta quinta-feira.

"Estava em um evento como instrutor de arbitragem e alguém anunciou no microfone: ´Infelizmente tenho que falar sobre a perda de nosso querido Michael Jackson, um excelente árbitro do Rio de Janeiro´. Eu saí correndo e avisei que estava vivo, que na verdade quem tinha morrido era o Michael Jackson americano. Depois ele anunciou que estava feliz por eu estar vivo", comentou Santos ao site do Lance.

Alvo de brincadeira dos amigos pelo mal-entendido, o árbitro carioca avisou que sonha em apitar uma partida vestido à la Michael.

"Já passou pela minha cabeça fazer um jogo festivo e acho que daria certo. Imagina um árbitro de luvas brancas, caracterizado como o Michael, apitando um jogo", declarou.

Fã declarado do cantor, Santos ganhou o apelido por ter os cabelos cumpridos e enrolados, com brincos nas orelhasu. Na época em que ganhou o apelido, em 1993, Michael Jackson havia acabado de visitar o país."Eu estive no Morro Dona Marta, no Rio de Janeiro para acompanhar as gravações de perto."

publicado por JPCosta às 00:36

25
Jun 09

 

Vitor Pereira: «Relação árbitro-treinador é como pai e filho»
Presidente da Comissão de Arbitragem deu palestra a treinadores.

Vítor Pereira foi um dos prelectores do primeiro dia do 2º seminário de formação pós-graduada «UEFA PRO». O presidente da Comissão de Arbitragem da Liga deu uma palestra sobre «a relação comunicacional treinador-árbitro» e procurou promover uma aproximação entre as duas figuras do espectáculo futebolístico.

O dirigente defende que «a relação comunicacional entre árbitro e treinador é muito importante para a actividade, para o negócio, para o futebol». Vítor Pereira utiliza mesmo uma ligação familiar como exemplo da forma como técnicos e árbitros interagem: «É como a relação entre um pai e um filho. Só se vê se a relação é coesa quando há problemas. É nos momentos de tensão que vemos a coesão das coisas. Quando há um jogo em que tudo é perfeito, é muito fácil haver uma boa relação. Quando há problemas é que vemos se o verniz estala.»

Vítor Pereira considera que «treinador e árbitro estão do mesmo lado do jogo, a favor do jogo, e se estiverem em sintonia o futebol será melhor». O presidente da Comissão de Arbitragem lembra que a educação deve acompanhar a emoção e a paixão, no dia-a-dia do futebol. «Também faz parte. Se as três andaram estiverem equiparadas será melhor», acrescenta.

Terminada a temporada 2008/09, e com novas emoções à porta, o dirigente encara o futuro próximo com optimismo: «Estamos a trabalhar para que o futebol seja melhor e para que a arbitragem seja melhor. Há quem diga que errar é humano. Eu prefiro dizer que é acertar é humano, e queremos trabalhar nesse sentido.»

In "Diario IOL.pt"

publicado por JPCosta às 18:53

Padre Miguel é homenageado, no próximo domingo, nos Salesianos do Estoril

Falar de jovens e de hóquei em patins em Portugal é trazer à conversa a presença incontornável do Padre Miguel, figura com obra imensa na modalidade, sempre ao serviço da “sua” Juventude Salesiana. 

Pelas suas mãos, ao longo de várias décadas de actividade educacional e desportiva, passaram centenas e centenas de jogadores do hóquei patinado.

E se este emérito homem de bem se pode orgulhar de ter dado à modalidade célebres internacionais portugueses, como Chana, Sobrinho, José Virgílio, Picas e Piruças, entre muitos outros, não menos importante é a forma como sempre conduziu desde tenra idade os seus alunos e atletas.

“Construímos jovens pela formação, pela educação e pelo desporto como um todo” é uma notória frase sua que sempre foi aplicada com rigor e define toda uma exemplar linha de conduta global.

Educador, pedagogo, treinador, amigo, com a causa dos jovens e para os jovens na linha da frente, permanentemente fiel ao ideal salesiano, o padre Miguel Barros – é este o seu nome – tem no próximo domingo, dia 28 de Junho, pelas 15h00, uma merecida festa de homenagem.

Pelos dias de hoje, aos 86 anos de idade, é, ainda, a sentir o hóquei dos Salesianos que quer ser recordado e será neste contexto que vai decorrer a cerimónia de gratidão.

O acto terá lugar, no Pavilhão dos Salesianos do Estoril, durante a última jornada do torneio de hóquei em patins que aí se realiza, ao longo do próximo fim-de-semana.

publicado por JPCosta às 18:47

23
Jun 09

ARBITROS PARA TORNEIO dos "OS AGUIAS"

Sábado dia 27-06-2009
António Peça, Luis Correia e Paulo Carvalho

Domingo dia 28-06-2009
Orlando Ramos, Aníbal Semedo e Pedro Sousa

publicado por JPCosta às 00:41

Nomeações para a DIA 28-06-2009

FINAL FOUR
JUVENIS VALADO de FRADES


jog nº 295=10:00--A Académica C x H C Turquel -Arbitro : Vítor Roxo

jog nº 296=11:30--Juv Ouriense x S C Marinhense - Arbitro Luís Correia

jog nº 297= 15:30--Vencido jog nº 296 x Vencido jog nº 295- Arbitro António Peça

jog nº 298= 17:00-- FINAL Árbitros Paulo Venâncio e Paulo Carvalho

publicado por JPCosta às 00:37

19
Jun 09

Astro russo do hóquei no gelo tem movimentos capturados para videogame
Estrela da Liga de Hóquei no gelo dos Estados Unidos e do Canáda (NHL), o russo Alexander Ovechkin, do Washington Capitals, teve seus movimentos capturados para serem levados para dentro de um jogo de videogame, na última terça-feira, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

IN http://globoesporte.globo.com

publicado por JPCosta às 23:43

17
Jun 09

Espanha: árbitro agride treinador em torneio amigável
Agressão insólita resulta em fractura no nariz, punho, ombro e lábio
O jogo era amigável, mas mais vale dizer que era um encontro particular já que o resultado pouco importa depois de o treinador do Burjassot ter sido agredido pelo árbitro da partida. A agressão aconteceu no último sábado, num torneio amigável na região de El Puig, Valência. 

«Foi como se tivesse ficado maluco». Foi assim que uma testemunha descreveu a agressão do árbitro a José Luis Perez Cuesta, o azarado técnico de 28 anos. Tudo porque José Luis Perez reclamou uma falta. «És um burro, por que não apitas a falta?», terá dito o treinador, segundo conta o jornal «El Mundo». O árbitro não gostou, partiu para o confronto físico, cabeceou o treinador do Burjassot e atingiu-o enquanto este estava caído no chão. Resultado: punho, ombro e nariz fracturados.

José Luis Perez teve que sair do estádio de ambulância para o hospital da cidade de Sagunt e viria depois a apresentar queixa na polícia contra o agressor. Nem o treinador nem o árbitro, de 20 anos, prestaram declarações depois do sucedido. Tratando-se de um jogo amigável, as autoridades desportivas não têm jurisdição e portanto o caso terá que seguir a via judicial normal.

In Site "Mais Futebol"

publicado por JPCosta às 23:44

16
Jun 09

Momentos Finais !

Próxima etapa:

Dinamarca

 

publicado por JPCosta às 21:39
tags:

15
Jun 09

nomeações para dia 21-06-2009

Juvenis
jogo para apuramento do 4º finalista para a final four
12h 00: Caldas da Rainha
Ouriense x Stella Maris Arbitro :Paulo Venâncio

FINAL FOUR INICIADOS CALDAS da RAINHA

Jogo nº 291=10:00 :Juv Ouriense x H C Santarém Arbitro Luís Verdasca

Jogo nº 292 = 11:00 :A Alcobacense x S C Tomar Arbitro Paulo Carvalho

Jogo nº 293 = 15:00: Vencido jog 291 x Vencido jog 292 Arbitro Luis Correia

Jogo nº 294 = 16:00 : Final Arbitro Orlando Ramos

 

publicado por JPCosta às 23:50

«Tentaram tirar-nos a Taça», acusa Franklim Pais

O treinador do FC Porto diz que a arbitragem da final da Taça de Portugal com o Benfica foi «um espectáculo degradante», argumentando que os seus jogadores tiveram pela frente um adversário suplementar.

 

«Ando aqui há 30 anos. Hoje assistimos a um espectáculo degradante da arbitragem. Os jogadores do FC Porto estão de parabéns, ganharam contra um adversário e contra a arbitragem. Tentaram tirar-nos a Taça de Portugal», acusou Franklim Pais, na Sport Tv.

«A nossa vitória foi justa, foi a vitória do sofrimento e do espírito de sacrifício», rematou. 

publicado por JPCosta às 23:44

12
Jun 09

Divirtam-se meninos!

E os pais que ajudem...

                Domingo 14-06-2009

publicado por JPCosta às 17:35
tags:

 

COMUNICADO Nº 23/2009

INSTAURAÇÃO DE PROCESSOS DISCIPLINARES


Informa-se que na reunião do Conselho Disciplinar de 03 de Junho de 2009, foi decidido instaurar os
seguintes Processos:

Processos Disciplinares :

Pedro Renato Gonzalez Garcia

Treinador

J.Ouriense

      Pedro Garcia

publicado por JPCosta às 17:15

Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

14
18
20

21
22
24
26

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
pesquisar
 
Árbitros de Leiria/Época 2012/13
Nacional "A": ---- Nacional "B": António Peça, Armando Henriques, David Barros, Luís Correia, Orlando Ramos, Paulo Carvalho, Pedro Sousa, Vitor Roxo Regionais: Élio Rodrigues
blogs SAPO