Enobrecer, dinamizar e estimular, o saber ser e estar, dos árbitros deste conselho regional.

28
Jul 09

Itália: árbitro pede desculpa a Ronaldinho


No amigável com o Inter de Milão, a estrela canarinha ia sendo expulsa por engano.
No mais recente encontro entre o Inter e AC Milan, Ronaldinho e o árbitro do encontro foram protagonistas de um episódio caricato.

Depois de trocar algumas palavras mais duras com o árbitro, este último foi ao bolso para ir buscar um cartão. Numa fração de segundo, vê-se a indignação de Ronaldinho por estar a ser expulso, para logo de seguida dar uma grande gargalhada quando se apercebe que o árbitro se enganou no bolso e em vez de um cartão amarelo...tirou um vermelho.

 

Clicar para ver.

http://www.youtube.com/watch?v=uVXb4QjV2nM&feature=player_embedded

publicado por JPCosta às 00:24

27
Jul 09

 

 

 

Decorreu no passado dia 24 de Julho, na cidade da Marinha Grande, o almoço convívio de final de carreira do nosso companheiro de arbitragem, Aníbal Semedo.

 

 

 

 

 

 

publicado por JPCosta às 13:20
tags:

26
Jul 09

Datas memoráveis: 

 

Em 1989: 01:23:45 de 6.7.89, (123456789)

e em 1990: 12:34.56 de 7.8.90. (123456789)

 

publicado por JPCosta às 22:04
tags:

 

 

 

Sob o comando do português jorge jesus, a equipa que o 'benfica' fez alinhar, na sexta feira, no torneio de amsterdão: 

 Moretto (Brasileiro), Maxi Pereira (Uruguaio), Luisão (Brasileiro); David Luiz (Brasileiro), Shaffer (Argentino), Javi García (Espanhol); Ramires (Brasileiro), Di María (Argentino), Aimar (Argentino); Saviola (Argentino), Cardozo (Paraguaio);


 

 

 

Assim vai o nosso desporto de alta competição !

publicado por JPCosta às 19:00

25
Jul 09

Antigos hoquistas do CDF formam equipa de veteranos e lançam projecto

 

Um grupo, maioritariamente, formado por antigos hoquistas do Fátima formou há cerca de três meses uma equipa de veteranos. O “gosto pela modalidade e a vontade de praticar hóquei em patins”, como afirma Nélson Silva, acabou por juntar doze antigos jogadores, todos com idade acima dos trinta anos. Os primeiros treinos decorreram em Santa Cita já que, como refere, em Fátima, o pavilhão do clube que representaram durante anos “deixou de ter condições para se jogar” desde que foi remodelado. Ao grupo, juntaram-se mais alguns elementos, nem todos veteranos, “mas com muita vontade de praticar hóquei em patins” e a solução passou a ser o pavilhão de Ourém, já que “era muita gente para se deslocar de Fátima até Santa Cita”, conta. Actualmente, o grupo é formado por cerca de vinte e seis jogadores, que alugaram umas horas no pavilhão de Ourém para poderem continuar ligados à modalidade. E por aí contam ficar, pelo menos até que o projecto que têm em mente receba sinal verde. Como conta Nélson Silva, existe a possibilidade de utilizarem as instalações da U. Serra, passando o hóquei em patins a ser uma das modalidades do clube de Santa Catarina da Serra. “Como vimos que da parte do Fátima não havia qualquer tipo de interesse, surgiu a U. Serra e, em princípio, o projecto vai mesmo para a frente”, afirma Nélson Silva. O objectivo, para além da equipa de veteranos, é criar uma escola de hóquei em patins para os mais novos, de forma a “diversificar a oferta desportiva” junto das crianças, conta um dos impulsionadores do projecto.

 

Uma tarde de convívio

Ao fim de três meses de treinos, os Veteranos de Fátima, como gostam de ser apelidados, vão organizar amanhã, sábado, uma tarde de convívio no pavilhão de Ourém. A partir das 15 horas, haverá um torneio com a participação dos veteranos de Ourém e Tomar, para além dos organizadores, seguido de um petisco.

 

Nuno Miguel Oliveira

 

publicado por JPCosta às 01:49

Em 2009/10 entram em vigor as novas regras. No total são 30 e algumas preocupam jogadores, treinadores e até árbitros. Filipe Santos, capitão do FC Porto, na clínica de férias OK4U, promoveu três sessões de esclarecimento. Franklim Pais (FC Porto), Paulo Freitas (Ac. Espinho), Vítor Silva (Barcelos) são alguns dos técnicos em debate e Filipe Santos, a O JOGO, esclareceu: "Algumas regras podem suscitar confusão e são até os árbitros a admiti-lo. Espectáculo sim, mas com bom senso". Aqui ficam as regras mais discutidas: A linha de antijogo desaparece e o jogador vai poder recuar da linha atacante desde que a bola não esteja na zona defensiva mais de cinco segundos; o livre-directo passa a ser cobrado dois metros atrás da actual marca de penálti; o penálti, que parte da linha atrás da grande área, é dado por sinais gestuais; os azuis deixam a equipa em inferioridade numérica e se a equipa sancionada sofrer um golo, pode repor a paridade, tal como em caso de expulsão. Uma equipa nunca pode ter mais de dois jogadores suspensos; surge a "falta de equipa" e à 10ª a equipa sofre livre directo, após o qual a cada cinco faltas sofre novo livre directo.

http://www.ojogo.pt/

publicado por JPCosta às 01:43

Árbitro dá dois cartões amarelos ao mesmo tempo na Alemanha

Thomas Metzen virou celebridade por excesso de rigor às leis do futebol: o juiz tirou dois cartões amarelos do bolso, ao mesmo tempo, para punir jogadores de Mainz e Saint-Paul.

A cena aconteceu no domingo, pela Segunda Divisão do Campeonato Alemão. Pouco antes do intervalo, Miroslav Karhan, do Mainz, cobrou uma falta rapidamente e acertou a bola nas costas de Florian Bruns, do Saint-Pauli. Os jogadores discutiram no gramado e Metzen resolveu punir os dois.

 

Para surpresa das equipes, o árbitro sacou dois cartões amarelos dos bolsos da camisa e os mostrou para Karhan e Bruns, na sua frente

.

Apesar do sucesso entre os torcedores, a atitude do árbitro poderá lhe custar caro. A federação alemã criticou-o e pediu para que nunca mais repita o gesto.

O técnico do Saint-Pauli, Holger Stanislawski, brincou com a situação e afirmou Metzen adoptou um estilo “Velho Oeste” para punir os jogadores.  

In "Aracati net. com" 

publicado por JPCosta às 01:20

18 meses de prisão para agressor de árbitro em jogo de sub-14
Tudo aconteceu no País de Gales
Um adepto galês apanhou um ano e meio de cadeia depois de ter agredido de forma «cobarde» o árbitro de um jogo de sub-14. Richard Norman, 33 anos, achou que o senhor Clive Stewart estava a prejudicar conscientemente a equipa onde actuava o seu filho. 

Durante o encontro entre o CWM Albion e o Ynystawe, disputado em Swansea, Norman invadiu o campo e agrediu repetidamente o juiz do encontro. Isto, antes de se colocar em fuga. Tudo aconteceu em Dezembro de 2008.

O acto, bárbaro, foi julgado e a sentença dura: 18 meses de cadeia para o pai extremoso. Não menos despiciendo é o cardápio penal de Richard Norman. Segundo o juiz encarregue do caso, o agressor tem cerca de 90 acusações passadas a penderem-lhe sobre a alma.   

IN "Mais Futebol"

publicado por JPCosta às 01:07

24
Jul 09

 

Quando um vencedor erra, diz: "Enganei-me", e aprende a lição.
Quando um derrotado erra, diz: "A culpa não foi minha", e responsabiliza terceiros.

Um vencedor sabe que a adversidade é o melhor dos mestres.
Um derrotado sente-se vítima perante uma adversidade.

Um vencedor sabe que o resultado das coisas depende de si mesmo.
Um derrotado acha-se perseguido pelo azar.

Um vencedor trabalha muito e arranja sempre tempo para si próprio.
Um derrotado está sempre "muito ocupado" e não te tempo sequer para a família.

Um vencedor enfrenta os desafios um a um.
Um derrotado contorna os desafios e nem se atreve a enfrentá-los.

Um vencedor compromete-se, dá a sua palavra e cumpre.
Um derrotado faz promessas, não se esforça e quando falha só sabe justificar-se.

Um vencedor diz: "Sou bom, mas posso ser melhor ainda".
Um derrotado diz: "Não sou tão mau assim; há muitos piores que eu".

Um vencedor ouve, compreende e responde.
Um derrotado não espera que chegue a sua vez de falar.

Um vencedor respeita os que sabem mais e procura aprender algo com eles.
Um derrotado resiste a todos os que sabem mais e apenas se fixa nos defeitos deles.

Um vencedor sente-se responsável por algo mais que o seu trabalho.
Um derrotado não se compromete nunca e diz sempre: "Faço o meu trabalho e é quanto basta".

Um vencedor diz: "Deve haver uma melhor forma de fazer isso..."
Um derrotado diz: "Sempre fizemos assim. Não há outra maneira."

Um vencedor é PARTE DA SOLUÇÃO..
Um derrotado é PARTE DO PROBLEMA.

Um vencedor consegue "ver a parede na sua totalidade".
Um derrotado fixa-se "no azulejo que lhe cabe colocar".

Um vencedor como você, passa esta mensagem aos amigos...
Um derrotado como os outros LÊ-a, não entende nada e DEITA-A FORA



 Mail enviado por: C. Marta

publicado por JPCosta às 16:21
tags:

Há tempo a arbitragem no Brasil não é boa, os árbitros erram com muita freqüência e toda vez são os mesmos tipos de erros. Muito se fala de seguir modelo Europeu isso e aquilo, mas porque não começar com a profissionalização da arbitragem, que talvez seja a única solução para o problema.
Em 2005 teve a famosa máfia do apito com Edílson Pereira de Carvalho, muita coisa mudou na arbitragem após o ocorrido, mas a arbitragem continua ruim.

In:http://wwwesportediario.blogspot.com/

publicado por JPCosta às 16:09

Hóquei em patins sénior em risco de não poder competir
Os tempos que se avizinham não parecem fáceis para a Associação Desportiva Sanjoanense que se encontra ainda num impasse directivo e com os prazos para as inscrições das equipas cada vez mais próximos. O passado dia 17 era o limite para a equipa sénior de futebol que acabou, no entanto, por ser inscrita. Paulo Lima, presidente do clube, mas em funções de gestão corrente, uma vez que o seu mandato terminou a 18 de Julho, garantiu que a situação com a equipa sénior de futebol “está resolvida”, não adiantando, no entanto, como o problema foi solucionado. De acordo com o ainda responsável, esta foi apenas uma de muitas dificuldades que há ainda por resolver sendo que “a actual semana será decisiva”. 

A inscrição da equipa sénior de futebol acabou, contudo, por ser confirmada por Manuel António, que encabeça a Comissão Administrativa, na última Assembleia Geral do clube, em que não esteve presente Paulo Lima, ao revelar que o registo da equipa foi efectuado com quatro cheques que serão pagos até Outubro (ver texto da assembleia).

Depois do impasse no futebol sénior é agora a vez do hóquei em patins, cujo prazo para a inscrição termina amanhã. No entanto, à altura do fecho desta edição, a secção aguardava por uma decisão da Federação de Patinagem de Portugal relativamente à possibilidade do clube alvinegro pagar o valor em dívida (perto de dois mil euros) de forma faseada. Para além desse valor o clube terá ainda de desembolsar mais 400 euros para a inscrição da equipa no Campeonato Nacional da 2ª Divisão e mais 200 para poder participar na Taça de Portugal.

Já no que diz respeito ao andebol, e segundo o que foi transmitido na última Assembleia Geral, a secção não irá inscrever as equipas seniores masculina e feminina, não por causa do prazo, mas pela falta de verbas e de jogadores.


Por: Nuno Santos Ferreira

 

publicado por JPCosta às 16:09

 

publicado por JPCosta às 16:09
tags:

 

Situação financeira da Sanjoanense explicada na última Assembleia Geral 


Comissão Administrativa ainda sem condições para assumir clube

Ao fim de quase três meses desde a realização da primeira assembleia geral e com a actual direcção já em funções de gestão corrente, uma vez que o seu mandato terminou no passado dia 18 de Julho, ainda não foi encontrada qualquer solução para o impasse directivo da Associação Desportiva Sanjoanense. Na última sessão, realizada a 20 de Julho – continuação da assembleia geral extraordinária iniciada a 29 de Junho – os trabalhos não passaram do segundo ponto em discussão (Eleição dos Órgãos Sociais para o biénio 2009 e 2010 ou, na falta de listas candidatas, eventual nomeação de uma Comissão Administrativa), exactamente o mesmo onde a anterior havia sido interrompida.

Com dezenas de associados presentes, a última reunião, que foi a mais assistida desde o início do processo eleitoral, acabou, no também, por ser a mais esclarecedora relativamente à situação financeira do clube, desde a apresentação de contas a 30 de Abril.

À semelhança das assembleias anteriores os trabalhos iniciaram-se com Luís Ferreira da Silva, presidente da mesa da Assembleia Geral, a ter como resposta o silêncio perante a questão se haveria listas candidatas aos órgãos sociais para o próximo biénio. Face à situação, o responsável esclareceu os presentes de que, até à data, ainda não foi possível arranjar a totalidade dos elementos da comissão administrativa, uma vez que, depois dos interessados analisarem cuidadosamente as contas da Sanjoanense, “concluíram que a situação do clube, nomeadamente a imediata, é bastante complicada e carece de um apoio financeiro substancial”. “Esses elementos já tiveram reuniões com a Câmara Municipal que, atendendo à complicação financeira que o clube vive, está disponível para facultar uma verba extra-protocolo. Quantia que fica, no entanto, bastante aquém daquela que a Comissão Administrativa entende como essencial para o funcionamento imediato do clube”, esclareceu Luís Ferreira da Silva. “A autarquia está consciente da situação, mas também tem limitações legais, mesmo sob o ponto de vista contabilístico, para conseguir desbloquear verbas para ‘ontem’”, acrescentou o presidente da mesa que, perante a situação, se viu confrontado com uma questão de um associado relativamente ao prazo para a inscrição das equipas seniores, nomeadamente a de hóquei em patins. “O prazo termina na sexta-feira (dia 24)”, frisou António Pereira.

“Os corpos sociais terminaram o seu mandato a 18 de Julho, mas por imperativos legais cada órgão tem de assumir a gestão do clube de acordo com as suas funções. Tanto quanto sei a própria equipa de futebol deveria ter sido inscrita até dia 17, mas não tenho confirmação nenhuma”, esclareceu Luís Ferreira da Silva, que viu a sua afirmação corroborada por José Maia, vice-presidente do clube. “Também não tenho qualquer confirmação”, afirmou.


Passivo “de fugir”


Seguindo-se um período mais “quente”, com algumas críticas dirigidas ao presidente da mesa da Assembleia Geral, tempo que foi acalmado pelo associado Manuel António, que já fez parte da direcção do clube e que actualmente representa a possível Comissão Administrativa. “Nas últimas semanas, eu, o presidente da mesa, e mais um grupo de associados identificados com as diversas modalidades reunimo-nos no sentido de tentar encontrar uma saída para este vazio directivo”, referiu Manuel António, que esclareceu os presentes que foi solicitado, para análise, o relatório de contas. “Depois de analisado os seus valores ficamos assustados e preocupados, e penso que os demais associados também devem ficar porque fala-se de muita coisa, mas muitos, se calhar, não sabem a verdade do números”, referiu o associado que, perante a situação pediu uma reunião com o presidente da Câmara Municipal. Nessa conversa foi apresentado, junto do responsável pela autarquia, a realidade financeira do clube que, segundo Manuel António, “ficou bastante admirado e preocupado com os números que lhe foram apresentados”. “Os valores foram discutidos com o presidente da Câmara Municipal, mas há duas situações que merecem ser analisadas”, esclareceu o representante da Comissão Administrativa que, considera que o passivo do clube “é de fugir”. “Há dois tipos de passivo. O que vem de antigamente e que já está devidamente regularizado em termos de contratos e protocolos celebrados que, juntamente com as contas actuais do clube de responsabilidade mensal dá uma despesa de 22 mil euros por mês. Mas há o outro passivo e esse é que custa”, frisou Manuel António, adiantando alguns valores em obrigação contraídos durante o último mandato. “A estrutura do futebol sénior está em dívida com os seus atletas e equipa técnica em 75 mil euros, o mesmo acontecendo com o hóquei em patins em que o valor é de 35 mil. No andebol a dívida é de 21 mil euros enquanto que no basquetebol é de oito mil e na ginástica de dois mil”, esclareceu. Verbas que, segundo o representante da Comissão Administrativa, têm de ser pagas sob pena de o clube ficar impedido de inscrever jogadores. “Muito se fala na formação e que esta se auto-financia com as cotizações, mas o que é certo é que o clube está em dívida aos seus quadros técnicos em 32 mil euros”, acrescentou Manuel António, que salientou também os débitos aos fornecedores. “A nível de equipamentos a Sanjoanense tem compromissos na ordem dos 13 mil euros. Com a empresa de publicidade Hélio e Vítor o valor é de 6500 e com empresas de camionagem, para transporte de jogadores, de 13 mil. Neste momento o clube tem 88 mil euros em processos que estão a cair na Sanjoanense”, continuou o responsável que aproveitou ainda na sua intervenção esclarecer os presentes relativamente à inscrição da equipa sénior de futebol, cujo prazo terminava no passado dia 17 de Julho. “Hoje (dia 20) estive na Associação de Futebol de Aveiro e posso dizer que foi inscrita única e exclusivamente a equipa de futebol sénior, mas também posso adiantar que isso foi pago com quatro cheques até Outubro. Quem entrar vai ter de os pagar”, esclareceu o associado que relembrou ainda a verba em dívida a Pedro Ventura.

Assumindo como prioridade a redução do passivo do clube, baseada numa gestão de rigor e com as secções a serem responsabilizadas por quaisquer derrapagens ao orçamento definido, o responsável pela Comissão Administrativa adiantou que todo o seu grupo de trabalho quer “abraçar o projecto”, no entanto, necessita de 150 mil euros para iniciar o trabalho. “Isso não chega para começar a andar, mas 100 mil já eu pedi ao presidente da Câmara Municipal para resolver problemas de herança”, adiantou Manuel António, que referiu ainda que procurou evitar a penhora imposta pelo processo do jogador Renato Gonçalves.

Uma intervenção que foi bastante aplaudida pela forma esclarecedora como a situação financeira do clube foi apresentada aos associados que, rapidamente procuraram encontrar formas de contribuir para a redução do passivo.


Andebol sem equipas seniores


Por sugestão do associado José Manuel Silva, que já havia feito a proposta na reunião anterior, foi criado um grupo de trabalho com o objectivo de procurar ajudas financeiras para o clube. Contudo, foi bastante reduzido o número de sócios a manifestarem vontade em fazer parte do mesmo.

Uma acção “bem vinda” para Manuel António que admite que “a porta da Câmara Municipal não está totalmente fechada”. Em resposta a uma intervenção de um associado, que voltou a criticar a forma de trabalho imposta nas camadas jovens de futebol, o responsável pela Comissão Administrativa aproveitou para dar o seu ponto de vista que, ao que parece não vai de acordo com o modelo actual. “Apostamos forte na formação, não só dos atletas como também dos quadros técnicos. Queremos criar um bom ambiente de interligação entre atletas, treinadores, pais e direcção. Não temos o direito de mexer na personalidade de cada um. Se temos o ídolo A, B ou C é natural e normal que, dentro da minha formação de infância, queira ser um pouco parecido com ele. Quem somos nós para atrofiar, limitar ou condicionar quem tem essa ambição. É traumatizar o miúdo. Treinei formação durante muitos anos, andei oito nos nacionais e sei que a parte pedagógica é fundamental. É preciso ouvi-los e não impor a nossa vontade”, revelou.

Com a assembleia já próximo do final os associados ficaram também a saber que, neste momento, a secção de andebol não tem intenção em formar as equipas séniores masculina e feminina, “por uma razão muito simples”, esclareceu Fernando Ferreira, responsável pela modalidade. “A anterior direcção não cumpriu com ninguém e os jogadores deram todos à ‘sola’. Temos até 31 de Agosto para inscrever as equipas seniores, se aparecer alguém com 12 jogadores e 12 mil euros nós inscrevemos uma” justificou.

Sem que o problema directivo ficasse resolvido, a sessão, que ficou marcada pelas críticas à ausência do presidente do conselho fiscal e da direcção do clube, acabou por ser novamente interrompida.

 

publicado por JPCosta às 14:38

22
Jul 09

publicado por JPCosta às 00:57
tags:

21
Jul 09

 

Ameaçado pelo árbitro por driblar de mais
Coutinho acusado de desrespeitar adversários
Os pés a passarem vertiginosamente sobre a bola, um defesa hipnotizado e conformado com o seu destino, um toque subtil de calcanhar e aí vai ele. Philippe Coutinho tem 17 anos, joga no Vasco da Gama e já tem contrato firmado com o Inter de Milão. É o novo prodígio brasileiro e alegadamente gosta de humilhar os adversários. 

A última vítima foi um central do ABC. Mas desta vez Coutinho esteve perto de ser castigado. O árbitro da partida considerou que os dribles constantes do criativo do Vasco foram uma falta de respeito pelo adversário e ameaçou mostrar-lhe um cartão amarelo.

«Sempre fui objectivo e não vou mudar. Já sofri muitas entradas duras de adversários e não será esta situação a intimidar-me», referiu Coutinho sobre a jogada em questão. O antigo árbitro brasileiro, Léo Feldman, também comentou o comportamento do atleta e do árbitro Luis Bites.

«O árbitro não tem de ameaçar, tem de aplicar a regra. Se o lance for considerado atitude antidesportiva, há apenas lugar à marcação de livre indirecto.» 

 In www.maisfutebol.iol.pt

publicado por JPCosta às 13:44

Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

15
16

19
23

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
pesquisar
 
Árbitros de Leiria/Época 2012/13
Nacional "A": ---- Nacional "B": António Peça, Armando Henriques, David Barros, Luís Correia, Orlando Ramos, Paulo Carvalho, Pedro Sousa, Vitor Roxo Regionais: Élio Rodrigues
blogs SAPO