Enobrecer, dinamizar e estimular, o saber ser e estar, dos árbitros deste conselho regional.

30
Set 11

O selecionador nacional desvaloriza o menos bom da partida frente à França, sublinha o positivo e recusa a autoflagelação por minudências

 

 

Rui Neto, no final do Portugal-França, esta quinta-feira, jogo dos quartos de final do Mundial de Hóquei em Patins, a decorrer em San Juan, Argentina, que a Seleção Nacinal ganhou, por 6-3, valorizou o jogo no seu todo e o resultado.

O selecionador nacional só quis falar dos "38 minutos e do excelente jogo que fizemos: a primeira parte foi ótima; na segunda parte, entrámos a controlar o jogo, a aproveitar os erros da França para fazer golos: controlámos, foi estratégia".

Assumindo que "houve ali uns dois minutos de desconcentração", acrescentou que "o importante é falarmos da vitória, não podemos ser nós a deitar-nos abaixo".

Questionado sobre o jogo com a Argentina, retorquiu que "amanhã temos tempo para pensar nisso. O importante era vencermos este jogo. Fizemo-lo e, penso, com muito brilhantismo e inteiro mérito. Não podemos estar, por um ou dois minutos, a desvalorizar tudo aquilo que fizemos durante o resto do tempo".

"Encarámos o jogo como se fosse uma final, não demos qualquer hipótese à França de chegar à nossa baliza, que faz um golo absolutamente fortuito na primeira parte. Na segunda, os árbitros começaram a carregar-nos com faltas - algumas delas ao contrário - mas, no cômputo geral, há que dignificar a vitória de Portugal, que foi muito boa", concluiu Rui Neto.

publicado por JPCosta às 14:02

Portugal bateu a França, por 6-3, nos quartos-de-final do campeonato do mundo, que termina amanhã em San Juan (Argentina), e, como manda a tradição, continua a perseguir mais um título, o que poderá ser o 16º da sua história e numa cidade onde nunca foi campeão.

Ainda que se tenha debatido com alguns problemas de finalização, mesmo em situações de um-contra-um, e tendo em conta que os árbitros italianos tiveram alguma dificuldade, na segunda parte, em sancionar as acções faltosas dos franceses, Portugal superou mais um obstáculo. "Concentração, sacrifício e paciência" eram, como forma de incentivo, as palavras mais gritadas, durante o encontro, no banco português e as contas finais saldam-se num equilíbrio positivo entre o risco e o controlo do jogo, com aproveitamento no contra-ataque, na defesa, nas bolas paradas.

Não foram os dois minutos finais de desconcentração, a trair Domingos Pinho que no final rendeu Ricardo Silva, que apagam o que foi feito, como, aliás, enfatizou o treinador Rui Neto.

À hora de fecho desta edição não tinha ainda terminado o jogo Argentina-Chile (começou, de resto, à uma e meia da manhã de Portugal continental), sabendo-se apenas que o vencedor deste encontro seria adversário da Selecção Nacional hoje nas meias-finais. Mas, sendo a Argentina favorita, perspectiva-se um jogo verdadeiramente infernal com sete mil pessoas a apoiar a equipa da casa.

publicado por JPCosta às 11:51

CAMPEONATOS REGIONAIS  

Sábado 01 de Outubro de 2011

 

Infantis(Série A)

Jogo nº5 15H00 SC Marinhense X Os Corujas

Árbitro: Luís Duarte(desnomeado)

 

Domingo 02 de Outubro de 2011 

 

Iniciados(Série A)

 

Jogo nº 6 12H00 A Alcobacense CD X Lagonense FC

 

Árbitro: Paulo Carvalho (desnomeado)

 

 

Iniciados (Série B)

 

Jogo nº47 15H00 SC Marinhense X A Académica C

 

Árbitro:Elio Rodrigues (desnomeado)

 

 

 

Árbitros desnomeados, em virtude de alteração de data para a realização dos jogos em referência.

publicado por JPCosta às 11:02

Maurício Lopes

 

“Saber ler o jogo” é uma habilidade importantíssima para os árbitros de hoje, porém tem gente que usa isso de forma equivocada.

 

O árbitro moderno além de saber tudo sobre regras, estar bem preparado tanto emocionalmente quanto fisicamente e ter uma postura correta fora das quatro linhas, precisa conhecer bem o futebol e suas nuances.

É de suma importância que o profissional assista muito ajogos pessoalmente nos recintos desportivos.

Só assim ele ficará atualizado e antenado com as novidades táticas dentro de campo.

 

Conhecer as características das equipes antes do início da partida é essencial para um bom desempenho e pode determinar inclusive como se posicionar e se deslocar no gramado.

Se um atacante costuma cavar muitas faltas ou um guarda-redes tem o hábito de jogar sujo fora do lance, ambos merecem atenção redobrada durante os jogos.

Não se trata de preconceito, mas de pura prevenção.

 

Ao contrário do que muitos falam, até mesmo o clima que envolve uma partida é relevante conhecer. O árbitro não pode ser um alienado e se dar ao luxo de entrar em campo sem saber de uma possível rixa entre atletas ou mesmo a posição das equipes na tabela de classificação. Não falo de buscar subsídios para interferir no resultado de um jogo e sim saber por que determinados fatos ocorrem dentro de campo.

 

Por tudo isso e um pouco mais o árbitro tem que saber ler o jogo, o problema é quando isso é utilizado de forma tendenciosa e acaba interferindo nos resultados das partidas e das competições.

Saber usar essa característica a favor do seu trabalho, de forma correta e honesta, só faz o árbitro melhorar o seu desempenho e crescer na carreira.

 

Até a próxima!
Mauricio Lopes.

(Maurício Lopes é árbitro e psicólogo)

publicado por JPCosta às 09:53

29
Set 11

PASSAGEM PELA AMÉRICA DO SUL CHEIA DE PERIPÉCIAS

Acontece de tudo à seleção portuguesa de hóquei em patins nesta passagem pela América do Sul. Depois da verdadeira aventura pelos Andes, os jogadores nacionais tiveram esta quarta-feira um jantar diferente do habitual.

Por volta das 20H30 locais (0h30 de Lisboa) houve uma quebra geral da eletricidade em San Juan e os jogadores nacionais foram mesmo forçados a jantar... às escuras.

Apesar da situação insólita, os portugueses não deixaram de aproveitar para fazer algumas brincadeiras e optaram por se juntarem todos na mesma mesa e fazer deste momento menos positivo uma forma de reforçar a união no grupo, um dia antes do embate dos quartos-de-final, com a França.

De referir que, além da seleção portuguesa, há mais cinco equipas instaladas na mesma unidade hoteleira (Itália, Chile, Angola, Moçambique e África do Sul).

publicado por JPCosta às 16:18

O afastamento de Angola no acesso aos quartos de final do Campeonato do Mundo em hóquei em patins, que decorre em San Juan, é o destaque das publicações argentinas nesta quarta-feira.

 
O jornal Diario de Cuyo realça o primeiro golo de ouro da competição e considera que causou a surpresa do evento no Angola-Moçambique (3-4). Porém, argumenta que Angola foi frágil na fase de grupos, com duas derrotas.
 
Por seu turno, o diário El Zonda diz que Moçambique entrou com golo de ouro e que a partida diante de Angola foi bastante dramática. Esta publicação mais adiante afirma que Angola tem uma grande equipa, mas acabou surpreendida.
 
O canal de televisão TV8, no programa "manhãs argentinas", refere que o afastamento do cinco nacional, com imagens da desolação no banco de Angola depois de perder para Moçambique, foi marcante, enquanto a Pagina Web do hóquei em patins de San Juan sublinha que os angolanos caíram por "falta de inteligência no segundo tempo".
 
Delegação dos Desportos viaja à Argentina
Uma delegação do Ministério dos Desportos, chefiada pelo titular da pasta, Gonçalves Muandumba, viajou esta manhã para a Argentina, onde decorre o 40º mundial de hóquei em patins, no sentido de receber o testemunho para a realização do próximo campeonato do mundo em Angola, em 2013.
 

Em declarações à Angop no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, o governante destacou o empenho do Estado angolano no que concerne às actividades da federação de patinagem.
 

Segundo o ministro, a escolha de Angola para a realização do próximo mundial de hóquei patins é um reconhecimento dos sucessos económicos, sociais e da estabilidade política que o país vive.

 
“É uma ratificação do desenvolvimento do apoio do Estado angolano e o seu executivo presta em prol do desporto a nível do no nosso país “, disse.
 

A realização do campeonato do mundo em Angola é uma “janela” aberta no sentido de mostrar as suas potencialidades no desporto, uma vez que vai trazer o melhor que há no mundo a nível do hóquei em patins.

 
Integram a delegação o director nacional dos desportos, Raimundo Ricardo, a consultora e o director adjunto do ministério, respectivamente, Elizabeth Vera Cruz, e Yuri Cardoso.    
 

O regresso da delegação está previsto para domingo (dia 2 de Outubro).

 

publicado por JPCosta às 16:13

 A disputar o quinto Mundial do hóquei em patins, o capitão Reinaldo Ventura fala com a calma adquirida pela experiência de 111 internacionalizações A. Primeiro lançando o jogo hoje, com a França, mas deitando o olho aos três que já passaram. "É lógico que estes jogos serviram para limar algumas arestas, fomos evoluindo como equipa e até a nível individual e temos obrigação de ganhar à França. Somos superiores, temos noção disso e queremos demonstrá-lo lá dentro."

Algumas debilidades defensivas foram apontadas pelo seleccionador Rui Neto, inclusivamente já no Mundial.

"Tem razão no que disse", atira o capitão. "Mas já estamos mais fortes, principalmente a nível defensivo. Estavamos a falhar em momentos pontuais do jogo e temos de ter a noção que agora os erros podem ser fatais", explica.

Sobre o adversário, Reinaldo Ventura faz a seguinte leitura: "A França é colectivamente muito forte, apenas dois jogadores são superiores aos outros, mas não se fazem valer deles, mas sim do conjunto. Eles não permitem muitas situações ofensivas da nossa parte e a paciência será uma virtude. Também já estamos habituados a que o guarda-redes francês defenda quase tudo contra Portugal."

O que o avançado não conhecia era San Juan. E está totalmente seduzido. "É incrível o que as pessoas percebem de hóquei, conhecem toda a gente, sabem onde jogamos, o nosso currículo, lembram-se do que se passou há muitos anos, falam de jogadores antigos... é impressionante. Têm um jornal generalista com um suplemento diário de hóquei em patins. Isto é respirar hóquei por todos os poros." Se passar a França, Portugal deve jogar... com a Argentina. "Ainda é cedo, mas vamos ter uma cidade inteira contra nós. Fomos ver o Argentina-Itália e aquilo é impressionante...", concluiu.

publicado por JPCosta às 16:07

CAMPEONATOS REGIONAIS 

 

Domingo 02 de Outubro de 2011 

 

Iniciados(Série A) 

Jogo nº 6 12H00 A Alcobacense CD X Lagonense FC 

Árbitro: Rui Jorge Paulo Carvalho 

 

Júniores 

Jogo nº 94 17H00  11H00  BIR x HC Turquel 

Árbitro: Vitor Roxo  António Peça

publicado por JPCosta às 15:50


João José Loureiro

 

 Árbitro exerce um fascínio natural no público e nos jogadores durante todo o momento competitivo.

Há muitas expectativas na pessoa daquele que irá arbitrar no meu jogo.

Será que ele gosta do meu time?

Será que ele gosta de mim?

Será que serei punido com a derrota ou advertido a qualquer momento?

De onde ele vem?

Quantos anos tem?

O que ele faz além de apitar?

Quem é ele?

 

Enfim, as perguntas não param aí. É natural fazermos perguntas à respeito de quem naquele momento representa o fiel da balança ou a barra de equilíbrio de uma competição.

Afinal é o meu time, um pedaço meu que irá para o campo de disputa. Se ele for bem, meu time poderá jogar ...

 

Partindo-se de tantos eus e meus, os seres humanos começam a procurar qualidades na pessoa do Árbitro que são tão simples e inerentes a qualquer cidadão, mas que atualmente andam meio escassas no ser humano. Isso se deve ao fato de que o mundo moderno avançou muito, tecnologicamente, mas esqueceu de avançar na qualificação do homem e de vida. Por isso, como não existem tecnologias capazes de administrar o comportamento humano, necessitamos de homens de bom relacionamento interpessoal. O grande desafio, hoje, é buscar pessoas que saibam tratar com pessoas, e como pessoas no mundo esportivo.

 

Todas as pessoas implicadas no evento do Futebol investiram muito, cada um à sua maneira, para que o jogo transcorra do melhor jeito para a sua equipe e o termostato da partida será o Árbitro. O Árbitro, portanto, deve primar pela discrição e pela firmeza de propósitos na correta aplicação das regras. A melhor maneira de ser justo, neste caso, é aplicar as normas já prescritas, identificar o momento e o local corretos das infrações, e raciocinar a melhor forma para aplicar as suas decisões, pautadas nas regras deste desporto.

 

Das principais Qualidades esperadas no Árbitro: Bom Senso - Ética - Moral - Dignidade - Critério - Integridade - Respeito - Poder e a Liderança - Sensação - Intuição.

 

O Bom-Senso caminha junto com a rara capacidade de enxergar as coisas como são combinadas com a habilidade do indivíduo em chegar a conclusão e agir de acordo com o fato em si. Ele, o Bom-Senso, provém da formação do ser humano e depende do momento onde ele tem que ser aplicado. É curioso constatar que assim como a verdade, o bom-senso, às vezes, é utilizado de forma tão segura que pode até dar errado, pois cada um detém a sua verdade e o seu bom-senso, não querendo ter mais do que tem. Descartes, foi brilhante em sua definição: “O bom-senso é o que existe de melhor dividido no mundo, pois cada um se julga tão bem dotado dele que, ainda os mais difíceis de serem satisfeitos em outras coisas não costumam quere-lo mais do que têm”.

 

Existem muitos lances num jogo que geram polêmicas, assim como, muitas atitudes e decisões do Árbitro são polemizadas. Na verdade, todos nós julgamos ter bom-senso e esquecemos que o próprio bom-senso nos indica a hora certa para tomarmos atitudes face a um problema. Da mesma forma, ocorre quando educamos nossos filhos e devemos ficar atentos aos momentos, e que somente palavras resolvem problemas, mas, outras vezes, há momentos em que a advertência deve ser utilizada. Portanto, a escolha de atitudes, bem como, o momento de agir são provenientes de uma série de valores aprendidos pelo ser humano. Vemos que é mais fácil para o Árbitro ter bom-senso ao tomar atitudes quando estão definidos, na sua essência, os valores de ética, moral, dignidade e critério.

 

A nossa estruturação ética ocorre juntamente com a nossa formação no meio social onde crescemos, e, mais especificamente no meio familiar onde recebemos as primeiras noções de valores, regras e compromissos para com a sociedade em que vivemos. É nos primeiros anos de vida que recebemos os conceitos do que é bem e do que é mal. Mais tarde, a medida em que vamos crescendo, começamos a somar aos nossos conhecimentos adquiridos, mais valores educacionais, sociais e culturais. Surgem os questionamentos e começamos a qualificar um comportamento como bom ou mau, definindo-o na moralidade.

 

O conceito de moral está ligado ao conjunto de regras de conduta consideradas como válidas, quer de modo absoluto para qualquer tempo ou lugar, quer para grupo de pessoa determinada.

 

Assim, quando qualificamos um comportamento como bom ou mau, estamos tomando como parâmetro o conjunto de regras de conduta válidas num determinado tempo ou lugar. Ao nos reportarmos ao Árbitro e ao Futebol podemos entender como fica claro a questão dos comportamentos desejáveis no campo de competição, orientados pelas regras do esporte e pela presença do Juiz.

 

Ao começarmos a organizar um perfil do comportamento desejável para cada membro do campo de disputa, de um modo geral, começamos a indagar como agir corretamente, como ... ? Como agir como técnico? Como agir como Árbitro? Como agir como jogador? Como agir como torcedor? Sem contar os vários outros papéis que esses outros cidadãos desempenham, como por exemplo: Como agir como homem? Como agir como adulto? Como agir como pai? Etc.

 

Assim como, um Árbitro não nasce ético, ninguém nasce ético. Ser ético como Árbitro não quer dizer ser bonzinho, mas ser bom como Árbitro. Da mesma forma, ser ético como pai, não quer dizer ser bonzinho, mas, ser bom no papel de pai.

 

A Dignidade, em latim, “dignitate”, significa a qualidade do que é nobre, ela induz ao respeito e a elevação do caráter. Ser digno, portanto, é ser valioso, é valorizar aquilo que é realmente nosso e que nos engrandece ou seja, os princípios educacionais que dispomos, as experiências que nos fizeram crescer como gente as quais, nos fixeram orgulhar-nos de nós mesmos e do que fazemos. Portanto, a dignidade existe quando o indivíduo não tem motivos de envergonhar-se do que fez, do que faz e do que tem. Ele simplesmente é valioso no que fez, no que faz, no que é, e no que possui na cabeça. É importante dar-se ao valor.

 

Dignificar a atividade de Árbitro é torna-la valiosa.

 

Até a próxima!
Prof. João José Loureiro.

(João José Loureiro, ex-árbitro assistente da CBF, é professor da Escola de Árbitros da Federação Carioca.)

 

publicado por JPCosta às 00:40

28
Set 11

Convocam-se todos os árbitros do CRA de Leiria, para a reunião a efectuar nas instalações da sua Associação de Patinagem, no dia 30 de Setembro de 2011 (Sexta-Feira), com inicio marcado para as 21H00. 

 

O Presidente do CRA Leiria

João P. F. Costa

 

publicado por JPCosta às 23:37
tags:

CAMPEONATOS REGIONAIS 

 

Sexta-Feira 30 de Setembro de 2011

 

Iniciados(Série B)

Jogo nº 43 21H30 HC Turquel X J. Ouriense 

Árbitro: Paulo Carvalho

 

Sábado 01 de Outubro de 2011

 

Infantis(Série A)

Jogo nº5 15H00 SC Marinhense X Os Corujas

Árbitro: Luís Duarte

 

Juvenis

Jogo nº91 15H00 HC Turquel X HC Santarém

Árbitro: Paulo Carvalho

Jogo nº 92 15H00 CRC Os Águias X SC Tomar

Árbitro: António Peça

 

Domingo 02 de Outubro de 2011

 

Infantis(Série B)

Jogo nº 75 12H00 HC Turquel X BIR

Árbitro: David Barros

 

Iniciados(Série A)

Jogo nº 6 12H00 A Alcobacense CD X Lagonense FC

Árbitro: Rui Jorge

 

Iniciados (Série B)

Jogo nº 15H00 SC Marinhense X A Académica C

Árbitro:Elio Rodrigues

 

Júniores

Jogo nº 94 17H00 BIR x HC Turquel

Árbitro: Vitor Roxo

publicado por JPCosta às 22:49

               11º Torneio Hóquei em Patins   
Sénior
 
Sábado 01 Outubro de 2011
 
15H30 HC Turquel X UF Entroncamento
Árbitros: Armando Henriques / Pedro Sousa
 
18H00 BIR X HC Lourinhã
Árbitros: Orlando Ramos / Luís Correia
 
Domingo 02 Outubro de 2011
 
15H30 3º  X 4º Lugares
Árbitros: Luís Correia / Orlando Ramos
 
18:00 Final
Árbitros: Pedro Sousa X Armando Henriques 
 

publicado por JPCosta às 22:10

Nada melhor do que um passeio, para descontrair, antes dos jogos a sério, que no caso de Portugal começam já amanhã, às 20h30, com a França. Foi o que aconteceu ontem, num jogo em que a resistência da fraquíssima selecção dos Estados Unidos durou apenas 57 segundos, altura em que Valter Neves abriu um marcador que foi tendo de se alterar com assiduidade, praticamente a cada três minutos.

Portugal não teve sequer de se aplicar, tal a fragilidade do seu opositor. O jogo ia decorrendo com naturalidade, tal como os golos iam surgindo em catadupa.

Dois momentos curiosos merecem destaque: o golo dos Estados Unidos, proeza que surgiu de um ressalto de bola e através de um remate de Shawn Schmelcher, já na segunda parte, reduzindo para... 12-1; e a entrada em jogo do guarda-redes Bill Mihay, de uma envergadura impressionante e que, dadas as suas dimensões, defendeu três penáltis. Mas se tem físico, este ex-lutador de wrestling que sonha ser campeão, conforme se pode ler no seu perfil da página oficial da Federação dos Estados Unidos, técnica não tem nenhuma. E o massacre continuou.

 

 

publicado por JPCosta às 19:58

A selecção portuguesa de hóquei em patins somou nesta terça-feira a terceira vitória no Mundial 2011 ao bater os EUA por 18-1, na terceira e última jornada do Grupo C da prova que está a ser disputada em San Juan, na Argentina.

Numa partida sem história, Portugal, que já tinha o primeiro lugar garantido, vencia ao intervalo por 11-0. Caio, com quatro golos, foi o melhor marcador, seguido por Luís Viana e Diogo Rafael, ambos com três golos.

Nos quartos-de-final, Portugal vai defrontar a França. Os gauleses garantiram o segundo lugar do Grupo D ao derrotar a Inglaterra por 5-1. A partida entre franceses e portugueses realiza-se amanhã às 20h30 (RTP2).

No outro jogo do grupo, a selecção de Moçambique garantiu o apuramento para os quartos-de-final ao derrotar Angola por 4-3 após prolongamento

publicado por JPCosta às 19:50

Nos próximos dias
              aos árbitros do conselho distrital de Leiria
publicado por JPCosta às 11:00

Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
pesquisar
 
Árbitros de Leiria/Época 2012/13
Nacional "A": ---- Nacional "B": António Peça, Armando Henriques, David Barros, Luís Correia, Orlando Ramos, Paulo Carvalho, Pedro Sousa, Vitor Roxo Regionais: Élio Rodrigues
blogs SAPO